Novidades

IP fixo e dinâmico: saiba vantagens e desvantagens de cada configuração

  • Veja qual a melhor configuração para sua necessidade

    por Jefferson Elias Vaz em 15/02/2017 13h11


IP fixo e dinâmico: saiba vantagens e desvantagens de cada configuração

 

O IP é um código atribuído a cada dispositivo conectado em uma rede. Além de cada aparelho possuir um número, o padrão também possui diferenças, como o IP fixo e o IP dinâmico, cada um responsável por um endereço. 

A seguir, saiba todos os prós e contras e entenda os detalhes dos códigos. Trabalhando de forma estática ou dinâmica, os IPs oferecem configurações com vantagens e desvantagens para cada usuário. Um dos padrões, por exemplo, é mais indicado para grandes empresas, enquanto outro pode não trabalhar tão bem em computadores que utilizam a VPN. 

O que é IP?

O IP, em linhas gerais, é um código numérico atribuído a cada dispositivo conectado em uma rede. Como esse número é único para cada aparelho, ele pode ser encarado como um endereço desse equipamento. Por exemplo, se a sua rede doméstica tem cinco dispositivos conectados, cada um deles terá um IP diferente para essa rede.

Há também diferentes instâncias de IP, como se fossem camadas: o IP dos seus equipamentos na sua rede doméstica e o IP da sua rede aos olhos da Internet. Na sua rede, seu computador pode ser encontrado pelo endereço 192.168.0.100, por exemplo. 

No entanto, na Internet, o endereço de seu PC terá referência com o código atribuído ao seu roteador pela operadora, que pode – e, aliás, deve ser – bem diferente do 192.168.0.100 que usamos de exemplo.

Para entender melhor os IPs dinâmicos e fixos, é muito importante antes deixar claro que  o computador tem dois IPs diferentes e independentes entre si. O primeiro é o código da sua rede interna, simbolizado pelo 192.168.0.100. O segundo, um IP vinculado ao seu modem, fixo ou não, atribuído pela sua operadora, e que é enxergado pela Internet como endereço da sua rede. Digamos que esse número seja 255.102.75.214.

IP dinâmico

O IP dinâmico é o mais comum e se refere, principalmente, a um endereço que muda sempre, normalmente quando você liga o modem, ou em intervalos de tempo definidos pelo provedor. É o padrão ideal para uso doméstico, já que não requer equipamentos de melhor performance e não depende de conhecimentos um pouco mais avançados para configuração e manutenção.

Na prática, falando estritamente do ponto de vista de um usuário doméstico, o uso do IP dinâmico pode ter apenas uma grande desvantagem: trata-se de uma solução que torna o uso de VPNs um pouco mais difícil. 

As VPNs servem, entre outras coisas, para esconder seu endereço de IP e se seu IP é dinâmico esse processo pode acabar se tornando um pouco ineficiente, dependendo do serviço que você utiliza.

Além disso, há um outro fator envolvido no IP dinâmico. Como o endereço é passível de mudança o tempo todo, é preciso que sua rede negocie o uso de um IP. Isso é feito por meio de um protocolo chamado DHCP. Ele funciona em segundo plano e permite que seu computador negocie e obtenha um endereço de IP dinâmico quando necessário.

Essa negociação pode deixar sua conexão com a Internet um pouco mais lenta, prejudicando velocidades de download e upload. Entretanto, essas interferências são mínimas e se elas realmente irritam você, há a opção do IP fixo, em que o DHCP não existe.

Outra desvantagem do IP dinâmico é para que, por algum motivo, pretende instalar um servidor de rede. Se o IP mudar o tempo todo, o acesso a esse servidor pode se tornar desafiador: você nunca saberá com certeza qual é o endereço da máquina na Internet. Entretanto, a configuração de servidores por usuários domésticos é algo bem raro.

IP Fixo

O IP fixo é mais raro e, em alguns casos, sua oferta pelo provedor está vinculada a taxas adicionais. Como é possível deduzir a partir da explicação sobre o dinâmico, o código fixo é um endereço de IP imutável. Ou seja, seu computador sempre terá o mesmo endereço, desde que conectado à rede com o fixo (se você levar o laptop para uma viagem e conectar de outro lugar, ele terá um IP diferente).

Mas qual é a vantagem desse modelo? O IP fixo é ideal para usuários que precisam ter absoluta certeza sobre o endereço de sua rede na Internet. Suponha que você tenha um servidor para sua empresa, ou precise criar um tipo de nuvem pessoal para arquivos, cujo acesso se dá via FTP: nesse caso, fixar o IP da rede é fundamental, já que você terá acesso a esses recursos sempre, bastando para isso acessá-los diretamente pelo número de IP fixo atribuído pelo seu provedor.

IP fixos (estáticos) na sua rede doméstica

Há outra forma de entender o IP fixo e ela diz respeito ao gerenciamento de dispositivos conectados na sua rede doméstica. Suponha que você tenha uma quantidade de banda um pouco limitada e que use seu computador, ou um console de videogame, para baixar conteúdos enormes, ou mesmo jogar em rede. Via de regra, a distribuição de IPs em uma rede interna é realizada de forma aleatória pelo seu roteador.

Um detalhe importante neste caso é que quando falamos de IP fixo na rede doméstica estamos nos referindo ao endereço de IP determinado no roteador. É possível fazer isso sozinho e essa configuração não depende, nem requer, participação do seu provedor de acesso à Internet. 

Tecnicamente, o IP invariável em uma rede doméstica deveria ser chamado de IP estático, até como forma de evitar confusão com o IP fixo, que se refere ao seu acesso à Internet, como explicado no começo. Contudo, os dois nomes são usados para as duas coisas o tempo todo, daí toda essa confusão de IP fixo/estático de rede interna e IP fixo/estático de Internet.

Nesse cenário, fixar o IP desses equipamentos no roteador pode ser muito benéfico. Ao atribuir um IP fixo a esses dispositivos, você passa a ter a oportunidade de fazer o encaminhamento de portas no roteador, procedimento que pode deixar sua performance em jogos e downloads muito melhor.

Outra vantagem do uso de IP fixo na sua rede interna é o fim do risco de conflitos causados por aparelhos tentando usar o mesmo endereço de IP. 

Você precisa de um IP Fixo?

Não. As operadoras dificilmente atendem esse tipo de necessidade para usuários domésticos, reservando a oferta de endereços fixos para planos empresariais. Na remota possibilidade de que seu provedor disponibilize o serviço para qualquer assinante, fique ciente de que os custos podem ser assustadores.

O IP dinâmico funciona muito bem e para quem precisa de Internet apenas para acessar, jogar, enviar dados e arquivos, além de fazer downloads, essa solução se mostra extremamente segura e eficiente.

Se o plano de Internet em vista é para uma empresa, aí a coisa muda de figura: o IP fixo pode ser decisivo para a instalação de uma rede de alta performance e que forneça serviços como e-mail para os funcionários.

Você precisa de IP estático na sua rede doméstica?

Isso depende de alguns fatores, mas, em geral, se você tem muita coisa conectada no mesmo roteador e gostaria de privilegiar o acesso de alguns dispositivos, definir IPs estáticos é sempre uma boa política. Consoles de videogame e PCs usados para downloads e jogos multiplayer, por exemplo, se beneficiam de forma sensível de IPs estáticos e de encaminhamento de portas.

 

Fonte TechTudo